Edição 2012

A Contextile 2012 recebeu mais de 50 mil visitantes.
Para além da Exposição Internacional com obras de 52 artistas, destacamos as exposições: Rewind History — Extensão de Kaunas Biennial Textile’ 11 que mostrou peças originais de arte têxtil, criadas por vários artistas lituanos, a partir da reprodução de obras clássicas; e a exposição sobre Gisela Santi, artista de origem italiana que viveu grande parte da sua vida em território português. O seu contributo foi de enorme importância para o florescer da arte têxtil contemporânea em Portugal.

O programa também incluiu duas residências artísticas — a In Factory e Bordado de Guimarães. A In Factory decorreu em duas empresas têxteis da região: a designer têxtil Ernesta Dikinytè (Lituânia) desenvolveu o projeto “Invisible People” na Pereira da Cunha SA e Francesca Piñol (Espanha), formada em antropologia e design têxtil, concretizou o seu projeto “Blau” e “Cercle” na Sampedro. No âmbito da residência artística Bordado de Guimarães, a artista Monika Järg (Estónia), em parceria com artesãs da Oficina, desenvolveu uma instalação que interligava bordados e madeira numa abordagem inovadora.

Destaque também para a exposição Arquivo Fabril, um arquivo de amostras de tecidos produzidos pela fábrica Pereira da Cunha SA desde 1936.

Durante a Contextile 2012 decorreu ainda a conferência internacional “Arte Têxtil Contemporânea: que perspetivas?” e a performance 4 Million, em que o elemento têxtil ganhou uma nova forma e vida: Bailarinos lituanos interagiam em palco num espetáculo interdisciplinar da coreógrafa Né Barros (Porto) e da artista plástica Patricija Gilytè (Kaunas).

Visite aqui o blogue da Contextile 2012.

Back To Top